Você muda, sua empresa muda


Quantas vezes sentimos vontade de mudar de local de trabalho ou até de profissão durante a nossa caminhada profissional por não nos identificarmos mais com aquela função ou prática? Nosso interesses mudam e nossas vontades e valores desalinham com aquele cargo ou momento. Da mesma forma, mudamos durante o processo de desenvolvimento da nossa marca e precisamos mantê-la de acordo com aquilo que era foi criada pra suprir. Se você resolveu empreender (ou está pensando nisso) para dedicar energia a algo que você acredita e acha que vale o esforço, não faz sentido estagnar sua marca ou produto a ponto de não se enxergar mais nela.

Ás vezes esquecemos que marcas são pessoas e quem está por trás dela é o seu maior diferencial. Assim como as pessoas mudam, as marcas mudam. Para você continuar conectado com a sua marca e sua criação, é mais do que necessário que a marca represente o que você é hoje de alguma forma.


Como saber que é a hora de mudar?

Eu poderia te passar metodologias infinitas sobre remodelagem de negócio ou sobre como pesquisar tendências do seu mercado, mas não é sobre isso que falo aqui. Felizmente (ou infelizmente), você vai sentir quando for preciso mudar. As dificuldades virão em todas as fases e as barreiras sempre estarão ali, mas como encaramos todo esse cenário diz muito sobre a sua atual relação com o seu negócio. Separei algumas perguntas que você pode estar se fazendo nesse momento:


01. Eu me identifico com as pessoas que atendo?

Pode parecer que não, mas esse fator faz TODA a diferença na sua relação com o trabalho. Se você é bom no faz, gosta de produzir o que produz, mas só atrai clientes que não compartilham nenhum pouco dos seus valores (ou são totalmente contrários a eles), alguma coisa está errada. Pode ser que sua comunicação não esteja transmitindo a sua essência ou pode ser que você foi atendendo “todo mundo” por desespero de não vender e acabou focando em um nicho que não te agrada nem um pouco e não te traz propósito. Eu sei, é difícil recusar cliente e eu não sugiro que você faça isso, mas pense o que poderia trazer de ações para atrair outro tipo de cliente, que valorize a marca além do seu produto e se identifique com o que ela é de fato.


02. A linguagem da marca me representa?

Ás vezes caímos em uma cilada de achar que, para profissionalizar nossa marca, precisamos escrever muito formalmente ou de qualquer outro jeito que não é nosso natural. Quem realmente vai ditar a linguagem da marca é, na verdade, o público que você decidir focar, mas dificilmente criamos marcas (que dão certo) que atingirão um público totalmente avesso a nós mesmos. Quanto mais verdade colocar na sua comunicação, mais humanizada sua marca se tornará. Se você precisa mudar muito seu jeito de falar para se encaixar na sua própria marca, alguma coisa está errada.


03. Minha marca me entrega o estilo de vida que eu gostaria?

Se tem algo que precisamos fazer na vida é praticar o alinhamento de expectativas. Você criou sua marca para suprir o que dentro de você? Foi para melhorar o ritmo de trabalho? Foi para ganhar grana? Foi para trabalhar com propósito? Só conseguimos medir o sucesso de uma marca se definirmos muito bem o objetivo. Não é só vender, mas cumprir uma função pré-estabelecida na sua criação.


04. Eu vejo propósito do meu produto ou serviço?

Em cada fase da sua vida, você se transforma e não tem como controlar. Seus gostos, vontades, objetivos e propósito, tudo é mutável. Por conta disso, seu negócio precisa e deve ser adaptável às suas mudanças. Seu negócio tem que fazer sentido para o seu momento e não tem problema nenhum que ele mude para se encaixar nisso.


05. Os feedbacks que eu recebo são positivos?

Você pode até se enganar, mas o consumidor atualmente está cada vez mais treinado a enxergar por trás do produto ou serviço. Se tem alguma coisa desalinhada entre o que você entrega e o que você acredita, ele vai sacar, afinal seu atendimento não vai ser o mesmo, assim como a experiência dele. O feedback dos seus clientes é um ótimo termômetro para definir se a jornada da sua marca está fazendo sentido ou não.


Seja sincero com você mesmo.

Muito mais do que dizem em portais de empreendedorismo sobre “o empreendedor ideal”, existe uma necessidade auto conhecimento e da manutenção dos significados e funções de acordo com você mesmo. Agora queria saber: você acha que sua marca está acompanhando seu momento? Como está se identificando a sua marca? Conta pra gente. :)

0 visualização

fale com a gente

siga o lobo

nos faça uma visita

falecom@lobocc.com.br

11 5572.5319 (Fixo e Whatsapp)

Horário de Funcionamento:

de segunda à sexta-feira, das 10h às 20h30

sábados, das 10h às 14h

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco

Instagram do Espaço

Instagram da Loja

Curta nossa Página

Canal do Lobo

Rua Capitão Cavalcanti - 35A

Vila Mariana - São Paulo - SP

CEP 04017-000

à 100m do metrô Vila Mariana

©2019 Lobo Centro Criativo - Todos os direitos reservados | CNPJ 26.125.322/0001-50